Causa Animal


Aconteceu no município de Aparecida/SP na última terça-feira (23), uma importante reunião sobre a causa animal, a convite da Secretária de Saúde – Dra. Thais Chad, estavam presentes autoridades, representantes de instituição de defesa e proteção animal, protetores, ativistas e simpatizantes que atuam nessa importante bandeira, participou ainda, Marcelo Marcondes – que é o Diretor Nacional de Gestão Ambiental da ANAMMA, tendo sido secretário de meio ambiente e o primeiro vereador a criar leis e a conquistar recursos para a causa animal na cidade.


Para a Secretária de Saúde – Dra. Thais, foi um diálogo de grande importância, uma reunião produtiva em que “tivemos o início de um novo projeto, que é promover a defesa da causa animal, queremos firmar parcerias e estabelecer políticas públicas de saúde e meio para a proteção e bem estar animal e das pessoas”.


Marcelo – que também é Secretário Executivo da Frente Parlamenta Ambientalista, contribuiu com ideias e encaminhamentos para auxiliar na formulação do Conselho Municipal da Causa Animal, além de abordar a estrutura já existente de políticas públicas estabelecidas por ele em suas passagens pelo Poder Público Municipal local, como as Leis do RGA – Registro Geral Animal; Fundo PROBEM – Proteção e Bem Estar Animal; Lei que pune maus tratos aos animais; Lei que disciplina e autoriza o uso de comedouros, bebedouros e dormitórios de animais em condições de rua; Lei que estabelece ações de conscientização, como a que institui a Semana de Bem-Estar Animal e o Dia do Vira Lata, tais iniciativas pioneiras no município que garantem o início dos trabalhos.




Marcondes reforça que “temos um valor garantido superior a 27 mil reais para subvenção de serviços de castração de cães e gatos para a cidade, é importante integrarmos as ações e fortalecermos as parcerias”.


Segundo o Engenheiro Washington Agueda – Presidente da ARPAA – Associação Responsável pela Proteção Animal de Aparecida, “é preciso fortalecer as parcerias, hoje a ARPAA atua com a doação de pessoas engajadas no respeito e carinho pelos animais, temos que pensar em um Centro de Reabilitação e discutir ações consorciadas entre os municípios”.


Já a Professora Alessandra Elisabeth, “os municípios precisam agir e dar apoio as instituições, aos protetores e principalmente ter um olhar para os animais”.


Roberto Dutra, Vice-Presidente da ARPAA contribuiu dizendo que “recursos existentes para a causa, faltam bons projetos, temas estes que estão sendo estruturados pela ARPAA”. Dutra conclui relembrando que já houveram experiências exitosas com o município e que é possível recomeçar.


Com a formação dessa comissão – que tão logo, será um Conselho, a Secretária de Saúde, Dra. Thaís, espera obter apoio da população e das autoridades locais e da destinação de recursos dos órgãos responsáveis para suprir as necessidades da cidade e atender decisão judicial sobre a saúde animal.

Em destaque
Notícias recentes
Arquivo