CULTURA OCEÂNICA NA EDUCAÇÃO



Santos é a primeira cidade do mundo a estabelecer a cultura oceânica como política pública. É o que prevê a Lei Municipal nº 3.935 sancionada na sexta-feira (12).


A medida prevê a inserção de conhecimentos sobre oceanos e preservação da vida marinha em diferentes formas de atividades pedagógicas na rede municipal de ensino.


A iniciativa, de autoria do vereador Marcos Libório (PSB), repercutiu internacionalmente por ir ao encontro de ações mundiais de preservação do meio ambiente relacionadas à Década do Oceano (veja abaixo), em agenda proposta pela Organização das Nações Unidas (ONU) em 2017.


“Muito se fala do oceano como um todo, mas precisamos reforçar com as crianças e jovens que ele começa aqui, na nossa praia. Temos ainda que destacar que nossa saúde está diretamente ligada à saúde dos oceanos. Valerá a união de esforços de todos e ação, agora”, explicou Libório.


Coordenadora do Programa de Cultura Oceânica da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), agência da ONU, a italiana Francesca Santoro reforçou que Santos se torna referência para os demais municípios do Planeta. “O que estão fazendo em Santos é muito importante para dar exemplo a outras cidades e outros países, pois é algo que o mundo todo necessita fazer”, comentou.


SAIBA MAIS – A propositura integra as diretrizes da Organização das Nações Unidas (ONU) que instituiu a ‘Década da Ciência Oceânica para o Desenvolvimento Sustentável’, ação que compreende o período entre os anos de 2021 a 2030 e pretende consolidar o desenvolvimento amplo e compartilhamento de ações que envolvam educação, ciência e cidadania para o desenvolvimento sustentável.


A ação visa conscientizar a população em todo o mundo sobre a importância dos oceanos e mobilizar atores públicos, privados e da sociedade civil organizada em ações que favoreçam a saúde, a sustentabilidade dos mares e, por consequência, a manutenção da vida em nosso planeta.


Na foto, estão o vereador marcos Libório, a secretária de Educação, Cristina Barletta (de azul), o Prefeito Rogério Santos e a Vice-Prefeita, Renata Bravo